Imagem de homem fazendo exame de hipermetropia

O que é hipermetropia?

Saúde dos Olhos
07 jan
0
comentários

A visão é uma ferramenta valiosa para os seres humanos sentirem a realidade que os cerca. Afinal, é a partir dela que podemos admirar o céu azul, o verde da natureza entre outras belezas! No entanto, este sentido nem sempre funciona corretamente e os problemas de visão se apresentam como desafios para quem os possui. 

A hipermetropia é um destes problemas e seus sintomas podem prejudicar a qualidade de vida das pessoas. Será que você possui esta condição? Continue lendo este artigo e descubra, conhecendo seus sintomas, causas e tratamentos!

O que é hipermetropia e como seus sintomas se manifestam no dia a dia?

A hipermetropia é uma condição em que as imagens captadas pelos olhos se formam atrás da retina e não em seu centro (mácula). Isso causa uma dificuldade em enxergar objetos próximos, mas não interfere na visão de objetos mais distantes. Não é incomum que a pessoa com hipermetropia consiga enxergar placas nas ruas, mas sinta dificuldades em ler um livro, por exemplo. 

Esta condição dificulta a tarefa do cérebro em processar a imagem do jeito certo, gerando diversos outros sintomas no dia a dia, como:

  • Cansaço ocular e sensação de olhos pesados;
  • Dores de cabeça e dificuldade de concentração;
  • Vermelhidão nos olhos e lacrimejamento;
  • Em casos mais graves, visão embaçada para objetos próximos e distantes.

Hipermetropia, presbiopia e astigmatismo: como diferenciar?

A hipermetropia é muito confundida com a presbiopia, uma condição que também prejudica a visão de objetos próximos. No entanto, uma das principais diferenças é que a presbiopia é característica de pessoas com idade acima dos 40 anos, sendo causada pela perda de elasticidade e poder de acomodação do cristalino. 

Outro problema comum que pode ser confundindo com a hipermetropia é o astigmatismo. Ele pode ocorrer junto da hipermetropia, mas a diferença dessa doença é que ela consiste em um problema no formato da córnea que dificulta a visão de objetos próximos e distantes por causa da distorção da luz. 

Lembre-se que como estas duas condições podem acometer o mesmo olho, é imprescindível que você procure ajuda de um oftalmologista!

Quais são as causas da hipermetropia e como corrigi-la?

Como dito, as pessoas com hipermetropia sofrem com a formação da imagem atrás da retina. Suas causas geralmente são hereditárias e a dificuldade de enxergar pode acontecer pela distância mais curta entre a pupila e a retina (Hipermetropia Axial) ou por uma córnea mais plana (Hipermetropia Refrativa). 

A boa notícia é que essa enfermidade pode ser corrigida através de métodos simples, como a utilização de óculos de grau ou lentes de contato. Também existe a possibilidade de correção através da realização de uma cirurgia refrativa (Lasek, PRK ou Lasik)

Vale ressaltar que nem todas as pessoas podem passar por esta cirurgia. Logo, é imprescindível ter uma uma avaliação médica para verificar a possibilidade de intervenção cirúrgica.

Portanto, se você suspeita que tem hipermetropia, procure ajuda de um oftalmologista para ter um diagnóstico correto e confiável. Assim, você será informado sobre as melhores opções de tratamento. Afinal, quando o assunto é a saúde dos seus olhos, deixar margem para dúvidas não é uma boa decisão!

Deixe seu comentário