Imagem de um homem com óculos de lentes multifocais

O que são lentes multifocais?

Óculos de Grau
27 set
0
comentários

Existem lentes multifocais, bifocais e diversas outras, cada uma com suas funções específicas. E, às vezes, entender o propósito delas pode parecer um pouco difícil. Afinal, são muitas opções, não é mesmo? 

Por isso, criamos este artigo para sanar suas dúvidas sobre um destes tipos: as lentes multifocais. Aqui, falaremos sobre quem precisa usá-las, seu funcionamento, a diferença em relação às bifocais e como se dá o processo de adaptação.

Quem precisa usar lentes multifocais? 

Você sabe o que é a presbiopia? Ou, melhor, já ouviu falar sobre a vista cansada? Quem tem esta condição ocular começa a ter dificuldades para enxergar objetos de perto ou de longe. Porém, não se assuste! Este é um problema que ocorre naturalmente por causa do envelhecimento do cristalino ocular, acometendo pessoas em geral à partir dos 40 anos de idade.  

Sendo assim, todos nós sofreremos desse mal. No entanto, a boa notícia é que podemos diminuir os efeitos da vista cansada a partir do uso de lentes multifocais! Isso porque elas corrigem essa falha ocular com os seus múltiplos focos no campo de visão. Logo, são recomendadas para quem já apresentou sinais da presbiopia. 

Como as lentes multifocais funcionam?

Mas como esses múltiplos focos atuam na nossa visão? Simples: a lente possui três pontos de visão (perto, médio e longe). Cada um dos extremos possui a correção necessária para a pessoa enxergar normalmente, enquanto o “médio” faz uma transição entre ambos. 

Além disso, vale ressaltar que a armação precisa estar na altura correta, tendo no mínimo 3 cm para facilitar essa transição entre as zonas. Converse com o seu oftalmologista sobre o assunto para que ele indique alguma armação que se ajuste bem ao seu rosto e cumpra este requisito!

Diferenças entre lentes multifocais e bifocais

A lente bifocal serve para quem tem problemas de visão a longa e a curta distância. No entanto, ela funciona com uma tecnologia antiga, visível a olho nu: uma linha horizontal que divide as lentes ao meio! Você certamente já viu uma dessas por aí. 

Por outro lado, a lente multifocal trabalha com a visão a longa e a curta distância, além da intermediária. Sempre fazendo uma transição gradual entre cada zona para que o foco mude naturalmente. E mais: a linha horizontal das lentes bifocais não existe aqui! Bem melhor, certo?

O processo de adaptação às lentes multifocais

Geralmente, as pessoas apresentam um período de sete dias de adaptação às lentes multifocais. Mesmo quem nunca usou nenhum tipo de lente ou quem usa alguma outra (como a bifocal) precisa se acostumar a novidade. Isso porque os olhos e o cérebro se ajustarão à nova progressão entre os campos de visão durante esse período.

Sendo assim, não se assuste caso você comece a usá-las e sinta dores de cabeça ou náuseas. Estes sintomas são normais e tendem a desaparecer depois de uma semana. No entanto, consulte o seu oftalmologista caso o problema continue! 

Por fim, destacamos mais uma vez a importância da consulta com esse profissional da saúde. Lembre-se: é ele quem indicará o que é ideal para você. Depois do diagnóstico, escolha uma ótica de confiança, como a Ponto de Visão, para escolher a melhor armação possível e não ter nenhum problema na produção da sua lente! 

Deixe seu comentário